Quem Somos | Benefícios | Departamentos | Convenção Coletiva | Associe-se | Fale Conosco
 
 
» Notícias
 
 
 
Pesquisa aponta que 8 em cada 10 consumidores preferem fazer compras perto de casa 

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) revelou que 77% dos consumidores preferem fazer as compras do dia a dia perto de casa. Desse grupo, 20% dos entrevistados afirmam que a escolha se deve ao conforto e à comodidade. Outros 20% apontam a agilidade e a facilidade como motivo para a preferência.

Outras razões também foram citadas pelos consumidores, como acessibilidade e localização (17%); costume e conhecimento do local (15%) e preço (9%). Segundo o presidente da FCDL-GO, Valdir Ribeiro, a localização, a acessibilidade e a agilidade são fatores que pesam muito na escolha de quem prefere comprar perto de casa. “Por isso, é importante fomentar o comércio local para que esses empreendimentos alcancem as pessoas”, pontuou.

Esse dado mostra que, apesar do avanço no número de brasileiros que fazem suas compras pela internet, as lojas físicas mais próximas dos consumidores seguem no topo da lista para as compras do dia a dia.

Apesar do número expressivo, o percentual de consumidores que preferem fazer compras perto de casa caiu na comparação com 2017. Há cinco anos, 84% das pessoas preferiam as lojas físicas mais próximas. Outros locais aparecem com diferença expressiva: 8% afirmaram que fazem a maior parte das compras perto do trabalho; 6% citaram as lojas virtuais (em 2017 o percentual era de 2%) e 5% citaram os aplicativos (ante 0,6% em 2017).

Dentre os que preferem comprar pela internet, o preço aparece como principal motivo (52%). Em seguida, vem a agilidade e facilidade (16%); o conforto e comodidade (14%); a variedade de produtos e serviços (6%); e a possibilidade de evitar o trânsito e o engarrafamento (6%).

Locais de compras

Segundo a pesquisa, o local onde os entrevistados mais realizam compras são as lojas de rua (57%), sobretudo entre as classes C, D e E (59%). Já os shoppings aparecem em segundo lugar, com 15% — nesse caso, com um percentual mais destacado entre as classes A e B (30%). A internet, por sua vez, foi citada por 10% (7% a mais que a pesquisa anterior). Mercados e supermercados foram mencionados por 7% dos entrevistados.

Já em relação aos empecilhos para as compras em lojas de rua, os consumidores apontaram a insegurança em primeiro lugar, sendo que 34% dos entrevistados citaram o risco de assaltos. Em seguida vem os preços (20%); s dificuldades para estacionar (17%); o horário de funcionamento (17%); o trânsito (17%); e a dificuldade de circulação (16%).

Quando questionados sobre as soluções para aumentar a frequência das compras em lojas de rua, 52% citaram o preço (percentual que cai para 42% nas classes A e B). A segurança aparece em seguida, citada por 47% (percentual chegou a 63% nas classes A e B e a 35% na população com 55 anos ou mais). Já 39% dos entrevistados acreditam que lojas maiores, com grande variedade de produtos, também seria um estímulo para as compras em comércio de rua.

 

20/07/2022 - O Popular  
 

Aviso prévio: o que é, quem tem direito e quando o trabalhador tem de cumprir
21/09/2022  - CUT
ATENDENTE TRATADA AOS GRITOS POR GERENTE RECEBERÁ INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS
21/09/2022  - TRT1
STF forma maioria para suspender piso da enfermagem e governo analisa impactos
19/09/2022  - O Popular
Salário mínimo 2023 com nova previsão 
19/09/2022  - Edital Concursos
TNG aprova plano de recuperação judicial e evita despejo de shoppings
13/09/2022  - Estadão
Cuidado com a Baixa Umidade
12/09/2022  - SECEG
Usuários aprovam 5G em Goiás, mas sinal ainda é para poucos
12/09/2022  - O Popular
O que deve acontecer com a reforma trabalhista depois das eleições?
12/09/2022  - Folha Press
Nivea lança primeira linha voltada à pele negra em 110 anos de atuação no Brasil
12/09/2022  - Estadão
Governo sanciona lei que libera laqueadura e vasectomia sem aval do cônjuge
05/09/2022  - Folha Press
 
 
 
 
SECORV - Sind dos Empregados no Comércio de Rio Verde
Rua Luiz de Bastos, 270, Centro - CEP 75901-010 - Rio Verde - GO
Telefones: (64) 3621-0385